Ray Bradbury foi criado pelas bibliotecas

5.7.14

Ray Bradbury

O escritor de ficção científica Ray Bradbury (1920-2012) foi um grande defensor das bibliotecas, que segundo o próprio autor foram os locais que propiciaram sua formação. No ano de 2009, mesmo com problemas de locomoção devido a um derrame, o autor angariou dinheiro para evitar que diversas bibliotecas públicas da Califórnia fossem fechadas por conta da crise monetária. Ele comparecia em eventos e conversava com as pessoas sobre seus livros e os filmes que basearam-se neles, com toda a renda voltada para as bibliotecas públicas. 

Bradbury ficou conhecido com seu romance Fahrenheit 451, que é ambientado em um futuro próximo, no qual os livros foram banidos e aqueles que restaram são queimados em fogueiras. Um grupo de pessoas resolve manter vivas as histórias dos livros memorizando todas as palavras, tornando-se cada pessoa um livro vivo.

Abaixo segue um trecho traduzido de uma entrevista concedida ao New York Times pelo autor durante esta batalha contra o fechamento das bibliotecas:
"As bibliotecas me criaram. Eu não acredito em faculdades ou universidades. Eu acredito em bibliotecas, porque a maioria dos estudantes não têm dinheiro. Quando eu me formei do ensino médio, foi durante a Depressão, e eu não tinha dinheiro nenhum. Eu não podia ir para a faculdade, então eu fui para a biblioteca três dias por semana durante dez anos”.

Leia a entrevista completa (em inglês) aqui.
Texto e arte: Juliano Rocha
Foto: MDCArchives

VocÊ pode gostar também

2 comentários

  1. Sei que nunca vou escrever um livro sei também que não sou nenhum gênio, mulher comunzinha que já ralou muito na zona rural e que hoje divide o tempo entre, serviço na cidade em torneadora da família, cozinheira, mãe, avó, e pau pra toda obra,e serviço voluntário para criar habito da leitura em nossa comunidade, mas sei também que passei boa parte de minha vida com um livrinho nas mãos, na maioria das vezes escondida no banheiro para mãe não ver (mulher atoa é que gosta de livro) sem saber eu investia em meu futuro, mesmo não tendo concluído o ensino médio, tenho um conhecimento acima de muitos universitários e isso devo aos livros ao meu amor por eles.
    O maior presente que uma família pode dar aos seus herdeiros são os livros, leve suas crianças as bibliotecas, mostre o mundo lá fora para eles!

    ResponderExcluir
  2. Nossa Sandra!Seu comentário foi espetacular, o que você disse é a mais pura verdade!Também passei minha vida toda com um livro em mãos, e passo ainda!Hoje com 46 anos e quatro filhos(eles também amam ler), não consigo ficar longe das bibliotecas que foi onde eu peguei gosto pela leitura, já que eu não tinha como ficar comprando livros!Que todas as pessoas tenham acesso a pelo menos um livro na vida,que ESSE VÍCIO,possa contagiar as pessoas!BEIJOS,BOA SORTE E MUITAS LEITURAS!

    ResponderExcluir

Subscribe