Livros livres na pista de skate e na Praça da Paz de Guaratuba

Deixamos livros próximos a um colégio estadual, um ginásio de esportes e uma pista de skate.

Retrospectiva 2014 da Minibiblioteca do Sossego

Em 2014 nós montamos a Minibiblioteca do Sossego, a primeira minibiblioteca livre em um parque público de Curitiba, e ela teve um ano bem movimentado.

Bibliotecas do Brasil Inbox #36

Na última newsletter do ano tem um texto do Juliano sobre tem vantagens de viajar, fazer turismo cultural e ampliar seus horizontes com novas experiências.

domingo, 21 de dezembro de 2014

Bibliotecas do Brasil Inbox #36


Bibliotecas do Brasil Inbox #36! A última edição de 2014. O Juliano fez um texto muito legal sobre as vantagens de viajar, fazer turismo cultural, ampliar perspectivas, olhar o mundo de uma nova maneira, sempre aberto às novas percepções e aos diversos e interessantes modos de viver em cidades completamente diferentes da nossa. Nessa edição temos uma dica de leitura riquíssima da nossa colaboradora Jacqueline Carteri, da página Capitu Lê e Compartilhando Leituras. No grupo Compartilhando Leituras a Jac convoca amigos, amigas e participantes a compartilhar os livros que estão lendo atualmente. As trocas são constantes, e a circulação de dicas de leitura é muito legal. Participe do grupo, conte quais os livros que estão fazendo a sua cabeça. A newsletter tem um balanço dos acontecimentos mais emocionantes para nós do blog Bibliotecas do Brasil, os artigos mais lidos da semana: livros livres na praia, retrospectiva de uma charmosa minibiblioteca, conscientização sobre assédio sexual e os eventos mais legais do mês. Obrigada por nos acompanhar nessas 36 semanas ininterruptamente. Continuaremos o envio da newsletter a partir do dia 07/01/2015. Até lá, descanse, divirta-se, aproveite para ler, relaxar a mente, solidarizar-se com as iniciativas que você considera mais legais, motivar, apoiar e partilhar livros. Um grande abraço e até 2015.

Acompanhe-nos no twitter: @Bibliotecas_BR


O que é a Bibliotecas do Brasil Inbox?
Toda semana, às quartas-feiras enviamos um e-mail com conteúdo novo e exclusivo para assinantes sobre o mundo das bibliotecas livres, iniciativas de incentivo à leitura e o mundo cultural. Sempre com uma visão pessoal do que encontramos pelo caminho ao divulgar e conhecer essas pessoas que estão mudando o mundo, uma biblioteca livre de cada vez. Assine gratuitamente nesse link e já receba de brinde todas as edições que enviamos até agora:

Inscreva-se aqui na newsletter Bibliotecas do Brasil Inbox

* indicates required
Powered by MailChimp



Texto: Daniele Carneiro
Arte: Juliano Rocha
Imagem: Chriskaye
contato@bibliotecasdobrasil.com

Livros livres na pista de skate e na Praça da Paz de Guaratuba


Para realizar a liberação de mais livros livres por Guaratuba, escolhemos a Praça da Paz, uma praça que possui um ginásio esportivo, uma pista de skate e fica ao lado de um grande colégio estadual. Nosso objetivo era proporcionar para crianças e adolescentes a gostosa surpresa de encontrar livros prontos para leitura na saída das aulas ou quando forem andar de skate.


Infelizmente a praça estava com o mato alto e com muita sujeira, o que não estimula o uso do local por famílias e pessoas que queiram aproveitar um espaço público próprio para o descanso, a prática de esportes e também da leitura.


Ao fundo da praça podem ser vistos os belos morros do litoral paranaense.


Deixamos o livro próximo desse menino que estava solitário no carrossel, para que ao voltar para seu caminho encontrasse um livro infantil. A presença constante de livros na vida das crianças é de fundamental importância para o desenvolvimento do gosto e do interesse pela leitura.


Leia, Empreste ou Devolva

Todos os livros receberam o carimbo com a arte da iniciativa Leia, Empreste ou Devolva do blog Bibliotecas do Brasil, que disponibilizamos para download gratuito a qualquer pessoa que queira fazer sua própria ação de livros livres ou montar uma biblioteca. Conheça nossa área de downloads.



Dani Carneiro deixou alguns livros nos bancos que ficam próximo à saída do Colégio Estadual Joaquim da Silva Mafra.


Os quero-queros observaram nossas ações com atenção pois estavam cuidando do ninho que eles haviam feito próximo ao banco.


Essa é a pista de skate da Praça da Paz, com um belo grafite de uma tartaruga marinha. O aumento de espaços para a prática do skate é uma das reivindicações dos skatistas de Guaratuba. Leia os artigos com as nossas visitas pela cidade.


Bem ali pertinho da Paraça da Paz tem um outro espaço público, a Praça Cohapar - bairro de Guaratuba - onde nós deixamos mais dois livres, entre eles O Retrato do Rei de Ana Miranda.


Quando deixamos os livros vimos dois adolescentes brincando nas balanças que da praça que como a última que visitamos também sofre com o mato alto, muitas garrafas quebradas e o lixo espalhado.


Moradores, veranistas e turistas também poderão deixar livros livres pela praia

Os moradores, os veranistas que têm casas na cidade e turistas também podem participar da ação. A participação é simples, basta que a pessoa escolha livros que tenha em casa que estejam esquecidos nas suas estantes, prateleiras e gavetas, aqueles que não serão mais lidos. Leve o livro a algum lugar de sua preferência, ou onde você acha que seria legal outra pessoa encontrá-lo e deixe-o por lá. Pode ser em uma padaria, em uma sorveteria, em um barzinho, na recepção de algum hotel ou pousada, nos bancos ao longo da beira-mar, nas pracinhas e restaurantes, ou onde você achar melhor. Dessa forma outra pessoa poderá encontrar o livro, para ler, emprestar e passar adiante.

Para quem quiser participar da ação - Faça essa ação de livros livros na sua cidade:

  • Escolha livros que tenha em casa e que estejam esquecidos nas suas estantes, prateleiras e gavetas, aqueles que não serão mais lidos;
  • Escolha um local público de sua preferência ou onde você acha que seria legal uma pessoa encontrá-lo;
  • Deixe o livro ali;
  • Em dia de chuva escolha locais protegidos como mesas e cadeiras de restaurantes, lanchonetes, sorveterias, áreas de convivência em pousadas e hotéis;
  • Sugestões de lugares públicos para deixar seus livros: padarias, sorveterias, barzinhos, na recepção de algum hotel ou pousada, nos bancos ao longo da beira-mar, nas pracinhas e restaurantes, ou onde você achar melhor. Dessa forma outra pessoa poderá encontrar o livro para ler, emprestar e passar adiante. 

Confira como foram os outros dias que liberamos livros livres em Guaratuba:

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

A praia é o lugar perfeito para livros livres!


Continuamos a ação voluntária de incentivo à leitura e distribuição de livros livres do blog Bibliotecas do Brasil na cidade de Guaratuba, no litoral do Paraná - Livros Livres em Guaratuba. Esse é o segundo ano consecutivo que nos meses de novembro e dezembro deixamos livros livres em locais públicos da cidade. Graciliano Ramos, Lima Barreto, Walcyr Carrasco e João Almino foram os autores que deixamos pela beira-mar da Praia Central.


Esses são alguns dos livros que já deixamos ou ainda vamos deixar ao longo do mês de dezembro pelos bancos e praças da cidade de Guaratuba. Alguns nos foram doados, outros são nossos que já foram lidos e os infantis são das coleções "Leia Para Uma Criança" do Itaú.


Quando nós aqui do blog Bibliotecas do Brasil deixamos um livro livre em uma praça, em um banco, na mesa de uma padaria, no muro de uma casa, em uma esquina ou numa árvore, a única coisa que nós pensamos é na reação da pessoa que vai encontrar aquele livro. Pensamos se ela vai se interessar, se já é leitora, se nunca pegou um livro na mão, se era leitora e deixou de ser por falta de tempo, se tem o costume de estar entre os livros ou se aquele objeto é uma completa novidade em sua vida. Quando nós deixamos um livro livre, estamos tentando proporcionar um momento alegre na vida de alguém completamente estranho que talvez a gente nunca venha a conhecer. Já tem hostilidade demais na vida das pessoas e muitos encarregados fiéis em levar as hostilidades cotidianas adiante. E nós só queremos proporcionar um alívio através do livro aparentemente perdido que foi propositalmente deixado para ser encontrado.


Nós olhamos em volta e percebemos as pessoas que podem pegar aquele livro: crianças brincando na areia, mulheres caminhando, alguns solitários moradores de rua, gente parada olhando o mar ou conversando no celular. Já que nós não temos uma biblioteca fixa para trazê-los para dentro, nós levamos os nossos livros e os livros que nos foram doados ao longo do ano e deixamos ali, ao acaso. Quem sabe o que será a seguir? E se alguém simplesmente se apaixonar por aquele livro, como é o amor à primeira vista? Queremos tentar. Nós gostamos de deixar livros livres e nos divertimos fazendo isso. Quando deixamos um livro livre nós só queremos proporcionar um alívio na vida de alguém.


Deixamos os livros livres com o desejo de que ele proporcione uma boa leitura, entretenimento e a surpresa de ser encontrado com esses simples propósitos: ser lido e compartilhado.


Graciliano Ramos espera os banhistas enquanto toma um solzinho no banco.


Essa ação voluntária de incentivo à leitura e distribuição de livros livres em Guaratuba pelo blog Bibliotecas do Brasil é independente. Fazemos isso por iniciativa própria simplesmente pelo prazer de partilhar livros.


Leia, Empreste ou Devolva

Todos os livros receberam o carimbo com a arte da iniciativa Leia, Empreste ou Devolva do blog Bibliotecas do Brasil, que disponibilizamos para download gratuito a qualquer pessoa que queira fazer sua própria ação de livros livres ou montar uma biblioteca. Conheça nossa área de downloads.


Moradores, veranistas e turistas também poderão deixar livros livres pela praia

Os moradores, os veranistas que têm casas na cidade e turistas também podem participar da ação. A participação é simples, basta que a pessoa escolha livros que tenha em casa que estejam esquecidos nas suas estantes, prateleiras e gavetas, aqueles que não serão mais lidos. Leve o livro a algum lugar de sua preferência, ou onde você acha que seria legal outra pessoa encontrá-lo e deixe-o por lá. Pode ser em uma padaria, em uma sorveteria, em um barzinho, na recepção de algum hotel ou pousada, nos bancos ao longo da beira-mar, nas pracinhas e restaurantes, ou onde você achar melhor. Dessa forma outra pessoa poderá encontrar o livro, para ler, emprestar e passar adiante.

Para quem quiser participar da ação - Faça essa ação de livros livros na sua cidade:

  • Escolha livros que tenha em casa e que estejam esquecidos nas suas estantes, prateleiras e gavetas, aqueles que não serão mais lidos;
  • Escolha um local público de sua preferência ou onde você acha que seria legal uma pessoa encontrá-lo;
  • Deixe o livro ali;
  • Em dia de chuva escolha locais protegidos como mesas e cadeiras de restaurantes, lanchonetes, sorveterias, áreas de convivência em pousadas e hotéis;
  • Sugestões de lugares públicos para deixar seus livros: padarias, sorveterias, barzinhos, na recepção de algum hotel ou pousada, nos bancos ao longo da beira-mar, nas pracinhas e restaurantes, ou onde você achar melhor. Dessa forma outra pessoa poderá encontrar o livro para ler, emprestar e passar adiante. 


Temos mais livros para deixar livres por Guaratuba na próxima quinzena. Se estiver pelo litoral fique atenta(o) quando sair para caminhar, correr, andar de bicicleta, de roller ou de skate, você poderá encontrar um livro livre no seu caminho. Leia os artigos:


Texto: Daniele Carneiro - Bibliotecas do Brasil
Fotos: Daniele Carneiro e Juliano Rocha
contato@bibliotecasdobrasil.com

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Bibliotecas do Brasil Inbox #35

Essa semana a Dani escreveu um texto fazendo uma mescla das visões de dois pensadores do trabalho: Austin Kleon e Domenico de Masi. O pensamento dos dois autores converge em defender que você deve trabalhar com aquilo te de dá prazer e que fazer aquilo que se ama pode sim se tornar sua principal fonte de renda. Temos também a dica para bibliotecas de como chamar a atenção para seus projetos de incentivo à leitura nas redes sociais, uma agenda cultural com diversos eventos literários e culturais, Cartonera Bibliotecas do Brasil chegando ao Rio de Janeiro, os Blackout Poems do Austin Kleon, como uma minibiblioteca combate o preconceito nos EUA, além de detalhes de nossos dias no litoral.
Vem com a gente nessa conversa semanal que sempre traz uma troca engrandecedora de ideias, dicas de leitura e culturais, além de incursões por nossa visão de mundo sobre os mais variados temas. Assine agora e já receba o arquivo com 34 edições já enviadas por nós da Bibliotecas do Brasil Inbox.

O que é a Bibliotecas do Brasil Inbox?
Toda semana, às quartas-feiras enviamos um e-mail com conteúdo novo e exclusivo para assinantes sobre o mundo das bibliotecas livres, iniciativas de incentivo à leitura e o mundo cultural. Sempre com uma visão pessoal do que encontramos pelo caminho ao divulgar e conhecer essas pessoas que estão mudando o mundo, uma biblioteca livre de cada vez. Assine gratuitamente nesse link:


Inscreva-se aqui na newsletter Bibliotecas do Brasil Inbox

* indicates required
Powered by MailChimp



Texto e arte: Juliano Rocha
contato@bibliotecasdobrasil.com

domingo, 14 de dezembro de 2014

Retrospectiva 2014 da Minibiblioteca do Sossego

Em 2014 nós montamos a Minibiblioteca do Sossego, a primeira minibiblioteca livre em um parque público de Curitiba, em parceria com o movimento cívico Salvemos o Bosque da Casa Gomm. Eles disponibilizaram o espaço e nós montamos a minibiblioteca inteiramente feita com materiais recicláveis. Nós frequentamos o Parque Gomm até setembro de 2014, quando sentimos que a Minibiblioteca havia crescido e já podia seguir sua existência tranquilamente.
Foto da Minibiblioteca do Sossego tirada em Dezembro de 2014 - Facebook da Salvemos

No dia 13/12/2014 a Minibiblioteca ganhou uma nova pintura, passou por manutenção e recebeu doações de livros por parte dos "bosquímanos" como são chamados os ativistas da Salvemos o Bosque da Casa Gomm. É bonito ver o pessoal cuidando e mantendo a Minibiblioteca do Sossego. É bacana demais ver esse envolvimento. É importantíssimo dar valor à bibliotecas próximas de casa, ainda mais quando o empréstimo é livre e a manutenção dela é feita de maneira solidária e voluntária. Iniciativas como essa dependem única e exclusivamente daqueles que criam carinho pelo projeto, que têm a disponibilidade e proximidade para ajudar a mantê-lo. A sementinha do blog Bibliotecas do Brasil no Parque Gomm germinou, cresceu e floresceu. Que dure muito, que encante mais ainda. Ela já tem 10 meses de existência. Durante todo o ano foram realizados diversos eventos na Minibiblioteca do Sossego, confira.

Tudo começou com alguns encontros no gramado do Parque Gomm para algumas trocas descontraídas de livros livres.

Então tivemos a iniciativa de montar uma minibiblioteca no Parque, que foi inaugurada no dia 08 de fevereiro de 2014. A Minibiblioteca do Sossego faz parte da inicitiva Leia, Empreste ou Devolva do blog Bibliotecas do Brasil que oferece downloads gratuitos de artes para acarimbos e cartazes para aqueles que querem iniciar a sua própria biblioteca livre.


Confira as atividades que realizamos na Minibiblioteca do Sossego em 2014. Um dos momentos mais legais que vivemos no gramado do Gomm foi o lançamento da Cartonera Bibliotecas do Brasil, nosso primeiro livro independente!

E a Polaróides d'Alma, a Mini-Exposição ao Ar Livre do Juliano. Foi muito legal!



Confira mais alguns momentos memoráveis da Minibiblioteca do Sossego:

No blog Bibliotecas do Brasil foram publicados inúmeros artigos sobre esse incrível espaço de partilha de livros livres na cidade de Curitiba, para ler cada um deles navegue pela tag 'Minibiblioteca do Sossego'. Use o blog Bibliotecas do Brasil como um banco de dados para conhecer iniciativas e ações de incentivo à leitura, bibliotecas livres e comunitárias e pública e privadas atuantes.


contato@bibliotecasdobrasil.com

sábado, 13 de dezembro de 2014

Chega de Fiu Fiu conscientiza sobre o assédio sexual no Brasil

Chega de Fiu Fiu é uma campanha contra o assédio sexual em espaços públicos. No mapa da Chega de Fiu Fiu você pode digitar sua cidade e ler os relatos de mulheres que foram assediadas na rua, e também fazer o seu relato se quiser, ou de algum assédio que tenha presenciado. Acesse, procure o seu bairro, a sua rua, ou bairros próximos da sua casa e lugares que você frequenta, pesquise a quantidade de relatos de mulheres que sofrem violência, ou são incomodadas na rua somente pelo fato de serem mulheres caminhando sozinhas. Se não houver nenhum relato na sua área, não é porque o assédio não está acontecendo, é porque ainda não foi relatado e você pode colaborar para colocar no mapa as agressões que as mulheres estão sofrendo diariamente. É importante conhecer a atuação da Chega de Fiu Fiu que também está com um projeto no Catarse.

"Ninguém deveria ter medo de caminhar pelas ruas simplesmente por ser mulher. Mas infelizmente isso é algo que acontece todos os dias. Pouco se discute e quase nada se sabe sobre o tamanho e a natureza do problema. A Chega de Fiu Fiu foi criada para lutar contra o assédio sexual em locais públicos. Mas queremos aqui também lutar contra outros tipos de violência contra a mulher". 
Apoie o financiamento colaborativo que a Chega de Fiu Fiu está fazendo no Catarse para criar um documentário sobre assédio sexual: http://www.catarse.me/pt/videochegadefiufiu

DOCUMENTÁRIO CHEGA DE FIU FIU

Baseado em dados da pesquisa e do Mapa Chega de Fiu Fiu, o documentário quer estabelecer um diálogo entre as vítimas, os que praticam o assédio e as especialistas no tema. Essa abordagem permite uma visão completa sobre o assunto, investigando suas causas, suas motivações, seu contexto social e soluções para a violência.
A produção inicia-se com a captação das entrevistas em São Paulo. Em seguida, utilizando um par de óculos com micro câmera escondida, com o qual já registramos imagens em ações diretas nas ruas da cidade. Este material pretende ilustrar o assédio que mulheres distintas sofrem no dia a dia. Com seu apoio, vamos levar essa experiência do óculos para todas as regiões do Brasil.
Contamos com duas estratégias: a primeira é percorrer locais denunciados no mapa de assédio (http://chegadefiufiu.com.br/) da campanha Chega de Fiu Fiu; a segunda, é propor que, durante o trajeto diário de casa até o trabalho, algumas mulheres utilizem os óculos e filmem o que consideram o local e momento mais crítico do assédio em suas rotinas.
Você foi assediada? Sofreu ou testemunhou algum tipo de violência? Sua contribuição é muito importante - para você e todas as mulheres. Neste site, você pode se sentir segura. Há a possibilidade de enviar informações anonimamente. Seus dados pessoais, como e-mail e IP, não serão revelados.


Assista o vídeo da Chega de Fiu Fiu para apoiar no Catarse.


Site: http://chegadefiufiu.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/chegadefiufiu
Informações e fotos: do site e do Facebook da Chega de Fiu Fiu e do Catarse.

Daniele Carneiro - Bibliotecas do Brasil
contato@bibliotecasdobrasil.com

Leia mais:

Contação da Rua Especial de Natal - livros livres e histórias


Convite da Contação da Rua:

Nossa última Contação da Rua do ano será cheia de encanto.
Nossa história de natal (autoral) será contada de uma forma linda, com personagens recortados de papel, que brincam de luz e cor por detrás de um teatrinho de sombras. Nosso enfoque não será religioso e fugirá do consumismo. Na Contação, o Papai Noel dará lugar para uma linda reflexão sobre o amor.


Lá teremos, também, um varal poético, pra você aquecer o coração enquanto espera. E se não quiser ir de poesia, pode escolher um livro da nossa biblioteca livre, que funciona assim: os livros da Contação da Rua são livres. Você escolhe o que gosta, leva pra casa, sem ficha, sem cadastro e sem nem precisar avisar que está levando. Mas tem uma condição: tem que devolver... ou fazer ele conhecer novas casas. Empreste-o para um amigo e peça para que ele nos devolva. Ficaremos felizes e gratos com o retorno.
Além da nossa biblioteca, distribuiremos vários livros, gratuitamente, para adultos e crianças. Será o nosso presente de Natal. Levaremos nossos melhores sorrisos, vestiremos nossos mais calorosos abraços para esperar cada um de vocês lá. Leve a sua canga ou toalha pra sentar. Leve, também, o coração cheio de amor e receba a nossa última Contação do ano.


Pra que fazemos isso? Para mostrar pro mundo que ainda existe amor. Para incentivar a leitura. Para promover cultura. Para preservar a infância. Para ver sorrisos. Para ajudar na criação de uma consciência ambiental. Para ver famílias reunidas e felizes. Para mostrar nossa gratidão pela vida!


PS: Esse evento, como todas as outras Contações da Rua que fizemos na Praça da Paz, não tem fins lucrativos. É totalmente gratuito. Não tem vínculo com ninguém além de nós mesmos. Não é patrocinado por nenhuma instituição (nem pública, nem privada). Mas tem muito amor envolvido. Amor que move montanhas!!!

Contação da Rua Especial de Natal
Sábado, dia 20/12/201 às 20h.
Debaixo de alguma árvore na Praça da Paz em João Pessoa, Paraíba.



Fotos: Facebook da Contação da Rua

Leia mais:


Daniele Carneiro - Bibliotecas do Brasil
contato@bibliotecasdobrasil.com

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Cartoneras Bibliotecas do Brasil chegaram ao Rio de Janeiro

Nós estamos passando uns dias em Guaratuba, no litoral do Paraná, e trouxemos os livros cartoneros conosco para enviar para os compradores, agora que é época de Natal e festas de final de ano. O Charles Farias da iniciativa Biblioteca Sem Paredes publicou essa foto no Facebook das cartoneras recebidas, e nós partilhamos com os nossos leitores esse momento.



Charles escreveu: "As Cartoneiras da Bibliotecas do Brasil. Lindas e muito maneiras. Recomendo com prazer"!

O Charles junto com sua amiga Patricia Chamon idealizaram e coordenam o projeto Biblioteca Sem Paredes no bairro Grajaú no Rio de Janeiro, de incentivo à leitura e distribuição gratuita de livros. O projeto está completando 3 anos, e nós já mostramos suas atividades em um artigo aqui no blog Bibliotecas do Brasil. 

É maravilhoso ver o nosso primeiro livro viajando dessa forma, que a leitura seja tão inspiradora quanto foi para nós escrever esses livros e produzi-los, nos envolvendo em todas as etapas desde a coleta do papelão, sua produção de textos e diagramação, arte e costura. Ficamos muito felizes em ver nosso trabalho reconhecido e apreciado. 


Compre a Cartonera Bibliotecas do Brasil


No momento temos pouquíssimos exemplares disponíveis para venda em 2014. Garanta o seu exemplar e encomende até o dia 12/12/2014, próxima sexta feira, para que a entrega possa ser feita pelos Correios até o Natal. Ao comprar nossos livros cartoneros, além de receber o nosso primeiro livro autopublicado, com conteúdos trabalhados com esmero para os nossos leitores, você colabora diretamente com uma iniciativa independente, e nos ajuda a manter os recursos necessários para as atividades do blog Bibliotecas do Brasil, nossas ações voluntárias de livros livres e a buscar cada vez mais conteúdos interessantes com matérias produzidas por nós mesmos para compartilhar vivências literárias e culturais. Compre a Cartonera Bibliotecas do Brasil nesse link ou envie um email para contato@bibliotecasdobrasil.com

Nós produzimos tiragens pequenas (entre 15 e 30 exemplares) e todos os exemplares da Cartonera Bibliotecas do Brasil são numerados. Isso significa que você terá um livro único, produzido artesanalmente, com capas que são todas diferentes umas das outras, obras do artista plástico Juliano Rocha. Leia os detalhes da Cartonera Bibliotecas do Brasil.

Leia mais: