Ganhar livros de presente é bom demais! Parte II

18.11.14



Escrevemos sempre sobre doação de livros aqui no blog Bibliotecas do Brasil, mas hoje o tema é a sensação maravilhosa de ganhar livros! Afinal todos nós gostamos de uma surpresinha de vez em quando, e apreciamos o carinho. Quem não gosta de ganhar presentes, né? E também quem não gosta de se dar uns presentinhos de vez em quando? Principalmente quando são produtos de excelente qualidade e estão em oferta! Esses são alguns dos livros que passaram pelas nossas mãos durante essas últimas semanas, e que sugerimos como dicas para os leitores do blog.


A Guerra começou, onde está a guerra? da Editora Hedra faz parte de três volumes dos cadernos de Albert Camus, diários que o autor escreveu entre 1935 e 1942. Esse exemplar da foto é o segundo caderno de 1939-42. Leitura recomendadíssima, já comentamos sobre esses cadernos em nossa newsletter Bibliotecas do Brasil Inbox. Também chegou aqui no blog Bibliotecas do Brasil esse exemplar que elegi como o meu livro favorito de 2014, o Roube Como Um Artista de Austin Kleon. Não fique de fora, se você gosta de receber dicas de leitura e ficar por dentro do que andamos lendo, assine, ela é gratuita: http://eepurl.com/R2rGf


Esses são presentinhos da nossa amiga Leticia Tafra da Fontoura, dos projetos Leitura no Varal e Ronda da Fraternidade nos enviou. A Leticia sempre envia uns mimos para a gente e dessa vez ela enviou um caderno customizado - eu pedi uma capa que tivesse capivara e quero-quero - e ela fez esse desenho muito fofo, que é exclusivo. Não adianta pedir um igual para ela, que ela não vai fazer, hahaha! Mas se você quiser outros desenhos, quem sabe ela aceite fazer. Esse é o "Caderno de Anotar a Vida" que a Leticia faz para vender e arrecadar recursos para os seus projetos. Conheça mais capas nesse álbum de fotos, e converse com ela caso queira encomendar um ou vários. Ela também enviou esse livro muito bonitinho, a "Galinha Que Sabia Ler" que é um dos títulos que ela sempre pendura em varais pela cidade através do seu projeto "Leitura no Varal" e que tem inspirado iniciativas Brasil afora.
Muito fofinho o meu "Caderno de Anotar a Vida".


O Rei Amarelo. Despertamos o nosso interesse por esse livro após assistirmos a primeira temporada da série True Detective da HBO. Palavras do Juliano que está lendo o livro: "O Rei de Amarelo possui um clima de loucura que atravessa todas suas páginas, aquele cheiro que emana das ruas decadentes antes do amanhecer que poucos autores conseguem trazer para suas obras. Em uma escrita envolvente e que te atai desde o início para esse mundo de loucuras o autor Richard Chambers nos leva fundo nos porões escuros e encardidos da alma humana, e nos faz gostar desta viagem".


Herman Hesse para desorientados é uma delícia de livro para ter à mão enquanto aguarda em uma fila, espera uma pessoa ou tem uns minutinhos sem nada para fazer, mas está no meio de uma tarefa chata. Ele é leve, de leitura bastante rápida, mas tem uma pegada filosófica que faz o olhar do leitor ficar meio perdido no horizonte, por causa dos pensamentos que essas paginas geram. Coloque na sua listinha de livros de leitura rápida ou para ler em filas e no banheiro.


Em O Peso da Responsabilidade de Tony Judt, "três intelectuais franceses - Albert Camus, Raymond Aron e Léon Blum em biografias rápidas para examinar questões cruciais na história da sociedade francesa contemporânea - o antissemitismo e o dilema da identidade judaica, o momento marxista no pensamento francês, os traumas da descolonização e as disputas insidiosas entre direita e esquerda. A crítica contundente de Blum ao governo de Vichy, o papel de Camus na Resistência e na guerra da Argélia e a oposição de Aron à aceitação superficial da utópica promessa do comunismo por parte de muitos intelectuais também são alguns dos eixos deste livro", como indica a resenha do livro.


Texto: Daniele Carneiro
contato@bibliotecasdobrasil.com
Arte: Juliano Rocha
Fotos: Daniele Carneiro

Leia mais:

VocÊ pode gostar também

0 comentários

Subscribe