Palavraria Livros e Cafés, Porto Alegre/RS

1.6.14

Em Porto Alegre visitamos a Palavraria Livros e Cafés no bairro Bonfim. Na noite anterior estivemos no Encontro de Saraus e no lançamento do livro-arte do jornal Boca de Rua, na Casa de Cultura Mário Quintana. Antes da viagem, pesquisamos na internet alguma livraria para conhecer em nossa passagem pela cidade, e o que nos chamou a atenção para a Palavraria é que é um local de lançamentos de livros independentes, é frequentada por escritores e você pode sentar e tomar café tranquilamente.


A Palavraria é uma livraria bem tranquila, aconchegante, quentinha, silenciosa, perfeita para leitura, trabalho e conversas mais elevadas. Fica pertinho do Parque da Redenção e no balcão quem estava atendendo nesse dia era o Carlos, que um dia já foi bibliotecário e hoje é um dos sócios do local.

Esse café expresso delicioso e cintilante tem mel no fundo.


Por todos os lados encontra-se uma boa variedade de livros, principalmente livros independentes e difíceis de encontrar em grandes livrarias, vimos também livros cartoneros que geralmente não se encontram em qualquer lugar. Tem um espaço apenas para livros infantis, outro de livros de arte e biografias de artistas, grande variedade de livros de ciências humanas e literatura. Na livraria todo mês acontece o Sarau das 6, onde são feitas leituras e discussões de um tema ou escritor selecionado.

No fundo da loja tem um espaço bem legal para exposições de arte, no dia de nossa visita estava com quadrinhos sobre a cobertura da FestiPoa - Festa Literária de Porto Alegre.

A Palavraria é um local agradável de encontros, bate-papo, troca de ideiais e para deixar o tempo correr entre leituras, sem aquela urgência fast-food de comprar rapidamente seu livro e sair da loja para dar lugar ao próximo cliente. Podemos classificá-la de uma livraria que concorda com a ideia do Movimento Devagar, e isso muito nos agrada.

Além dos livros, são vendidos muitos objetos como ecobags, caixinhas de madeira da Mafalda e da Frida Kahlo, camisetas (vimos uma apaixonante do Robert Johnson, mas não tivemos $ para trazer, hahaha) e muitos outros itens que transformam o local em um ponto cultural de Porto Alegre, tudo o que queríamos de um espaço criativo.

Livros que encontramos e nos apaixonamos:



"Hitchcock/Truffaut - Entrevistas" - Rara entrevista que Francois Truffaut fez com Alfred Hitchcock e que é uma aula sobre cinema. Online encontramos uma versão mais recente dele para vender que foi lançada pela Companhia das Letras.


"Nossos Ossos" de Marcelino Freire - último livro desse escritor que conhecemos pessoalmente na FestiPoa e que além de possuir uma escrita poderosa é uma pessoa muito simpática e carinhosa com todos que o abordam. Conheça o site do Marcelino: Ossos do Ofídio.


Como ficamos boa parte da manhã na Palavraria e retornamos à tarde após sairmos para almoçar, deu tempo de mergulhar em outras leituras: 
Nesse espaço da Palavraria é onde acontecem os inspiradores saraus.


Como você pode ter visto por aqui, estamos cansados do excesso de barulho e da falta de silêncio e paz para poder ler, escrever e trabalhar. Por isso quando adentramos esse pequeno oásis de silêncio e calor (na rua a temperatura era de 12 graus) e percebemos que estávamos cercados por livros, sentimos aquele cheirinho do café, logo soubemos que este é um local que todos deveriam conhecer e frequentar nem que seja em uma tarde de suas vidas, como fizemos.

Palavraria: vamos voltar em breve ;)

Fotos e texto: Daniele Carneiro e Juliano Rocha
Bibliotecas do Brasil - contato@bibliotecasdobrasil.com


Leia mais:

VocÊ pode gostar também

0 comentários

Subscribe