Michelle Obama incentiva a prática do voluntariado

25.5.13


Michelle Obama pede aos jovens que ajudem o fortalecimento uns aos outros

Stephen Kaufman
Da equipe de redação

Washington — Em sua primeira viagem internacional sozinha como primeira-dama, Michelle Obama pediu aos jovens do México e do mundo todo para se fortalecerem mutuamente por meio de serviços e outras atividades voluntárias. Isso ajudará a levar oportunidades a outros membros do que ela chamou de "youth bulge" — a maior população mundial já verificada de pessoas com idades entre 15 anos e 24 anos, que atualmente representa 20% dos cidadãos do mundo.

Ao discursar para estudantes na Universidade Iberoamericana na Cidade do México em 14 de abril, a primeira-dama disse que os jovens de todos os lugares têm potencial para ser bem-sucedidos em benefício de sua sociedade e do mundo em geral, inclusive "em alguns dos lugares mais improváveis".

"Ambição e capacidade existem em todo o canto do mundo. A questão é: Como assegurar que as oportunidades também estejam lá?" perguntou Michelle Obama.

À medida que o presidente Obama e outros líderes trabalham para melhorar a educação e criar oportunidades econômicas que ajudarão os jovens, os cidadãos comuns — inclusive os jovens — têm suas próprias responsabilidades, disse ela.

"Não é suficiente mudar tão somente leis e políticas . Precisamos também mudar nossas percepções de quem pode e quem não pode ter sucesso", disse Michelle Obama, observando que "ideias e percepções equivocadas e ultrapassadas têm limitado oportunidades educacionais e econômicas por causa de gênero, religião, deficiência, etnia ou classe sócio-econômica.

"Ao longo da história do mundo, tem sido muito frequente que o herói improvável, a perspectiva incomum, a viagem improvável sejam a chave do nosso progresso. Assim, quando deixamos de lado quaisquer dos nossos jovens, quando falhamos em aproveitar suas habilidades, estamos nos arriscando a perder o seu potencial", afirmou.

Embora muitos estudantes universitários continuem a lutar em tempos de dificuldades econômicas, a primeira-dama os conclamou a agir para levar oportunidades aos menos afortunados por meio das carreiras profissionais que escolheram ou de trabalho voluntário.

"A verdade é que aqueles de vocês que já têm um lugar à mesa devem fazer sua parte para que os que ainda não têm venham a ter. Os jovens do mundo todo devem mobilizar-se para ajudar outras pessoas a desenvolver seus talentos e se fazerem ouvir", disse Michelle.

A primeira-dama citou exemplos de pessoas jovens que se tornaram professores de deficientes, lideraram projetos de serviços de ajuda aos menos afortunados e realizaram trabalho assistencial para ajudar o Haiti a se recuperar do terremoto de janeiro.

"Cada um desses jovens trabalha para derrubar barreiras e abrir portas. Cada um deles está dando a outros jovens as oportunidades que tiveram para vencer", disse Michelle.

Ela também incentivou os estudantes a desenvolver autoconfiança, apesar de inevitavelmente virem a sofrer dificuldades, e certamente alguns enfrentarão mais dificuldades do que outros.

"Quando se sentirem desanimados... espero que pensem nos jovens do mundo todo que, como vocês, trabalharam com afinco em laboratórios e bibliotecas, em fábricas e no campo, que marcharam, lutaram e sangraram para fazer do mundo um lugar melhor", disse a primeira-dama.

"Precisaremos do entusiasmo, da coragem e da criatividade de cada um de vocês" para enfrentar os imensos desafios do século 21 e para fazer do mundo um lugar melhor, concluiu Michelle Obama.

Fonte: Embaixada Americana
Foto: http://goo.gl/CjJ1R7


Leia mais:

VocÊ pode gostar também

0 comentários

Subscribe