Incentivo à leitura em Blumenau, Santa Catarina

19.5.13

Geladeiras se transformam em bibliotecas em Blumenau.


Com o objetivo de incentivar a leitura, três geladeiras sem uso se transformaram em bibliotecas na Universidade Regional de Blumenau (Furb), em Santa Catarina. Localizadas nos campus 1, 2 e 3 da instituição, os eletrodomésticos estão recheados de livros que podem ser emprestados a alunos, servidores e frequentadores da universidade. Intitulado Geladeirotecas, o projeto foi idealizado pelo diretor de cultura do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Furb, Alan Filagrana. “Meu pai viu uma ação semelhante na TV e me contou. Resolvi colocá-la em prática”, conta Alan. Com o slogan, “Não deixe a cultura na geladeira!”, a ideia é que o conhecimento não fique parado. “O nome é autoexplicativo. Além disso, queremos fazer com que as pessoas tenham acesso mais fácil à cultura”, completa o diretor.


As três geladeiras, que tinham como destino certo o lixão, foram doadas por simpatizantes do projeto e pintadas com a ajuda voluntária dos artistas Telomar Florêncio, Fernando Pauler e Clóvis Truppel. Todos os livros disponíveis possuem uma etiqueta que identifica a ação. “Após lê-lo devolva a uma das Geladeirotecas espalhadas pelos campi da Furb ou passe este livro adiante”, diz a mensagem. “A pessoa pode ler no local ou levar para casa. O propósito é que o livro esteja sempre circulando”, diz Alan. As geladeiras foram disponibilizadas no dia 1º de abril na universidade. “A (geladeira) do campus principal esvaziou em questão de dois, três dias. Ficamos impressionados como o pessoal aderiu fácil”, afirma o diretor do DCE. As obras foram doadas pela Editora Furb, Fundação Catarinense de Cultura, Editora Hemisfério Sul e acadêmicos. O projeto também aceita doações de outros volumes nas sedes do DCE.

Conheça também a apaixonante arquitetura da Biblioteca Municipal Dr. Fritz Müller.

Foto: Nova Blumenau

Foto: Blumenau.gov

Foto: Vilson Ciclista

A história da Biblioteca Pública de Blumenau teve início em 1940 quando, em uma sala da prefeitura, montou-se uma pequena biblioteca com um acervo de 2 mil exemplares. Mas foi através da Lei número 354, de 30 de julho de 1952, que nascia a Biblioteca Municipal Dr. Fritz Müller, que homenageava, com seu nome, o trabalho do naturalista alemão.

Com a doação do terreno de Dona Edith Gaertner à 'Casa Dr. Blumenau' (atual Fundação Cultural de Blumenau), em 1963, a Biblioteca ganhava novas instalações. Nos anos 80, após grandes esforços e anos de trabalho, o acervo da entidade chegava a quase 85 mil obras, quando dois fatos colocaram à prova a sua existência: com as duas grandes enchentes (de 1983 e 1984), a Biblioteca perdia quase 75% de seu acervo.

Mas, tão rápido quanto o nível da água baixava, a comunidade e os órgãos públicos se mobilizavam para a superação daquele momento difícil. Em 1986, longe do alcance das águas, foi inaugurado o novo espaço que abriga até hoje a Biblioteca Pública e o Arquivo Histórico. Além disso, o importante apoio de José Ferreira da Silva deu novo impulso à Biblioteca, promovendo o rápido incremento de seu acervo.

A Biblioteca Municipal Dr. Fritz Müller conta atualmente com 65 mil volumes e é a Biblioteca Pública do cidadão blumenauense. Nela encontram-se os mais diversos títulos, para os mais variados gostos literários (romance, ficção, poesia, literatura infantil, biografias, culinária, saúde, agricultura, história, etc) e diferentes necessidades de informação atualizada (jornais diários e revistas).

Além do empréstimo domiciliar, a Biblioteca desenvolve atividades de incentivo à leitura e promoção da literatura, como: Hora da Leitura, Biblioteca Ambulante, Palestras, Exposições Temáticas, Visitas Orientadas, Auxílio em pesquisas, Semanas e Saraus Literários. À ela está vinculado o Programa Nacional de Incentivo à Leitura (PROLER) que, através de seu comitê regional, desenvolve diversas ações como: Arte ao Cubo, Em Cada Canto um Conto, Ciclos de Palestras, Oficinas Literárias, Ciranda de Histórias, Leitura no Sótão e Leitura na Mata. Texto do site da Biblioteca Municipal Fritz Müller.

Leia também:


VocÊ pode gostar também

0 comentários

Subscribe