Livros Livres no Boqueirão na Praça Padre Agostinho Legros

21.12.13


Deixamos mais alguns livros livres no bairro Boqueirão em Curitiba, dessa vez um pouco mais longe de onde deixamos na primeira vez, na parte de "cima" do bairro, na Praça Padre Agostinho Legros, entre as ruas Viligran Cabrita e Pastor Carlos Frank próximo ao Sesi Boqueirão.


É incrível perceber a diferença e os contrastes que o bairro sofre em apenas 12 quadras de distância, ou 1,9 km. Para baixo da Av. Marechal Floriano tem a pracinha do Terminal do Boqueirão que está em condições horríveis e não apresenta segurança. Pra cima existe essa pracinha bonita e aparentemente bem cuidada. Pra baixo da Marechal há muito lixo espalhado pelas ruas e uma sensação de insegurança devido ao consumo de drogas e prostituição, cenas comuns em várias esquinas. Para cima da Marechal o bairro está mais limpinho, tem mais cara de bairro cuidado e é mais convidativo ao caminhar.


As mesinhas para jogar xadrez ou dama estão depredadas. 

Tanto na parte de cima da Av. Marechal Floriano nessa região em que deixamos livros, assim como na parte de baixo não há nenhuma biblioteca pública atuante, funcionando nos finais de semana, ou atividades de leitura e de aproximação aos livros para as pessoas do bairro. O trânsito também não é nada amigável com os pedestres e ciclistas.


Acesse a tag "Boqueirão" e leia sobre os outros lugares em que deixamos livros livres no bairro.


Esse aí era um exemplar de Memórias de um Sargento de Milícias de Manuel Antônio de Almeida que deixamos na academia ao ar livre. Os livros que deixamos livres são de doações que recebemos ao longo de 2012 e 2013, que não se encaixam no perfil dos leitores das bibliotecas com as quais colaboramos ou são repetidos. Leia mais em:




O bacana de uma ação voluntária de livros livres é ficar imaginando quem é que vai encontrar o livro, se a pessoa vai gostar, se vai achar legal, se aquele livro vai trazer uma sensação boa no dia dela ou pelo menos fazer uma pequena diferença. Liberte livros pelo seu bairro, é fácil de fazer.


Para fazer uma ação voluntária de incentivo à leitura, basta seguir essas orientações:

  1. Escolha livros que tenha em casa e que estejam esquecidos nas suas estantes, prateleiras e gavetas, aqueles que não serão mais lidos;
  2. Escolha um local público de sua preferência ou onde você acha que seria legal uma pessoa encontrá-lo;
  3. Deixe o livro ali;
  4. Em dia de chuva escolha locais protegidos como mesas e cadeiras de restaurantes, lanchonetes, sorveterias, cafés, áreas de convivência em condomínios ou empresas e pontos de ônibus;
  5. Sugestões de lugares públicos para deixar seus livros: padarias, sorveterias, barzinhos, nos bancos das pracinhas e restaurantes, carrinhos de mercado ou onde você achar melhor. Dessa forma outra pessoa poderá encontrar o livro para ler, emprestar e passar adiante. 


Todos os livros têm o carimbo da iniciativa “Leia, Empreste ou Devolva” do site Bibliotecas do Brasil, e quem encontrá-los poderá levá-los para casa, ler e, se quiser, fazê-los circular novamente no Boqueirão ou qualquer outro bairro ou cidade. O importante é que os livros circulem nas mãos de novos leitores.



Há muitas pessoas que querem ler no Boqueirão mas as oportunidades de aproximação entre os livros e as pessoas são escassas. As praças públicas e os espaços de lazer deveriam ser usados para esse contato com os livros e sensibilização para a leitura.


contato@bibliotecasdobrasil.com

Leia mais:

VocÊ pode gostar também

0 comentários

Subscribe