Ações contra o ódio: ativista grafita corações sobre suásticas em Berlim

22.12.16

Crédito da foto: Ppntori
Conheça a história de uma senhora alemã de 70 anos, Irmela Mensah-Schramm, uma ativista pelos direitos humanos que grafita corações sobre pichações neo-nazistas, racistas e de suásticas pelas ruas de Berlim, além de remover com uma espátula e com acetona adesivos que pregam a intolerância e o ódio. 

Irmela desde 1986 se dedica à atividade árdua de eliminar os rastros deixados por grupos que pregam o ódio pelas ruas de Berlim e em vários outros localidades na Alemanha. As pichações e graffitis são feitos para causar sofrimentos às pessoas, e reforçar um forte discurso de ódio.
Irmela é uma artista independente e faz suas ações contra o ódio, de remoção de adesivagem e eliminação de slogans racistas e sinais deixados pelos muros da cidade por iniciativa própria. A matéria está em inglês, mas o vídeo é de fácil entendimento para qualquer pessoa, e vale muito assistir. 

"A liberdade de expressão tem limites. Ela termina onde o ódio e o desprezo pela humanidade começam" — Irmela Mensah-Schramm

Crédito da foto: Oliver Wolters

Ações contra o ódio

No livro 'Bibliotecas Mudam o Mundo' da Magnolia Cartonera, dedicamos um capítulo inteiro para refletir sobre o importante papel das bibliotecas em ações e programações voltadas para o combate de preconceitos como o machismo, a homofobia, o racismo, a transfobia, a xenofobia, e demais preconceitos que desencadeiam atos de intolerância e discursos de ódio, e a luta constante e incansável de muitas bibliotecas ao redor do mundo em apoio à diversidade (leia o post).  

'Bibliotecas Contra o Ódio' é uma iniciativa para propagar, ampliar as vozes e tornar conhecidas as ações, programações e atividades realizadas por espaços de leitura, bibliotecas, escolas, universidades, professoras e professores, grupos voluntários, pessoas anônimas e comunidades, que são voltadas para educar para a aceitação e para a tolerância, para a cura da comunidade leitora, que estão focadas em promover espaços seguros ao incentivo à diversidade, no combate ao ódio, na luta pela diversidade e contra os preconceitos, como a homofobia, o machismo, o racismo, a transfobia, a xenofobia, e contra todos os atos violentos e discursos que incitam o ódio e a intolerância.
Assim como as dezenas de exemplos que partilhamos no livro Bibliotecas Mudam o Mundo (à venda em nossa loja online), o blog Bibliotecas do Brasil também será um ponto de divulgação de pessoas, grupos e ações que se dedicam à luta contra o ódio.

As ações de Irmela Mensah-Schramm são grandes exemplos de iniciativas que podemos ter de luta e de expressão (individual ou coletiva) de combate ao ódio. Ela nos conscientiza sobre a importância de tomar atitudes e partir para a ação com criatividade, ao invés de olharmos para tudo de forma conformada, achando que não podemos interferir na luta contra a intolerância e contra o ódio. Sua luta pacífica é inspiradora e amplia a nossa consciência de que existem múltiplas formas de lutar, de levar o conhecimento, e de ampliar a prática da empatia ao maior número de pessoas possível.

VocÊ pode gostar também

0 comentários

Subscribe