Conheça a Biblioteca Feminista Cora Coralina em São Paulo

22.7.15


A primeira biblioteca feminista de São Paulo tem um papel evidente: reunir em um mesmo local, obras que versam sobre a figura da mulher, os problemas e desigualdades que enfrenta no Brasil e no mundo, além de contar suas histórias sob diferentes ângulos. Idealizada por e para mulheres, a biblioteca teve seu processo de estruturação pensado também por elas, a muitas mãos. Para além de proporcionar literatura qualificada sobre gênero e diversidade sexual, a sala temática pretende dar visibilidade à produção não apenas literária, mas também acadêmica e artística das mulheres, incentivando e difundindo esse conteúdo. “A biblioteca não é apenas apenas para que a gente absorva cultura, mas para que possamos produzir também”, relata Iris Leite, militante feminista e moradora de São Mateus.
Para Iris Leite isso faz toda a diferença. “A zona leste tem um movimento forte de mulheres, mas a gente não tem espaço, na realidade, porque é tudo muito centralizado. Uma das coisas mais incríveis sobre a biblioteca é a questão da descentralização. Para participar das coisas, sempre precisávamos ir para o centro, e com o espaço aqui fica muito mais fácil.”
A efervescência de coletivos e movimentos sociais – sobretudo relacionados à luta das mulheres – presente na região é uma das razões pelas quais a Biblioteca Cora Coralina foi eleita para abrigar a sala temática. “Por aqui há vários grupos culturais e equipamentos públicos que trabalham com a questão das mulheres. Há muitas pessoas que militam em prol dessa causa”, esclarece o bibliotecário Cléo Lima, coordenador da unidade.

Biblioteca Feminista Cora Coralina
Rua Otelo Augusto Ribeiro, 113 – Guaianazes, São Paulo / SP.
Tel.: (11) 2557-8004 - Horário de atendimento: de segunda à sexta-feira das 9h às 18h; de sábado das 9h às 16h e de domingo das 10h às 15h.

VocÊ pode gostar também

0 comentários

Subscribe