Atualização sobre a situação da Casa Kozák, biblioteca abandonada em Curitiba

11.5.14

Mais uma vez trazemos aos leitores do blog Bibliotecas do Brasil informações atualizadas sobre a situação da Casa Kozák, local onde funcionava uma biblioteca pública até agosto de 2011, e desde esta data ela foi fechada para reformas no bairro Uberaba em Curitiba e nunca mais abriu ao público. A primeira vez que mostramos o abandono que a Casa Kozák estava enfrentando foi no post Casa Kozák abandonada e esquecida de setembro de 2013, e novamente no artigo Casa Kozák continua no limbo em dezembro do ano passado. A RPCTV fez uma matéria em dezembro de 2013 mostrando que a biblioteca estava fechada, o mato estava ocupando o espaço e o carro pertencente ao etnólogo Vladimir Kozák estava abandonado e todo enferrujado sem nenhuma proteção deteriorando-se ao relento. Assista o vídeo da matéria da RPCTV. No vídeo é explicada a situação de empurra-empurra burocrático que havia entre o governo do Estado e a prefeitura de Curitiba, que impedia que a Casa Kozák passasse por uma reforma.

As fotos desse post são de Daniele Carneiro e Juliano Rocha  sob a licença Creative Commons

 Casa Kozák fotografada hoje, 11 de Maio de 2014.  Foto de Juliano Rocha - Bibliotecas do Brasil

Logo após a matéria da RPCTV, a Fundação Cultural de Curitiba publicou em seu site uma nota que dizia que a Casa Kozák foi doada pelo governo do Estado à prefeitura de Curitiba, que o imóvel iria voltar a ser uma biblioteca e que as obras deveriam começar em 2014: "Com a transferência do imóvel para a Prefeitura de Curitiba, a administração municipal poderá incluir no orçamento para 2014 a previsão de recursos para reforma e reativação da biblioteca". Leia a nota na íntegra no site da FCC.

A Casa Kozák enfrenta essa situação de abandono desde 2011. A biblioteca está sem o portão de entrada, tornando-se um alvo ainda mais fácil para o vandalismo e consumo de drogas. Foto: Juliano Rocha - Bibliotecas do Brasil

Estivemos na Casa Kozák hoje, 11/05/2014, localizada na Rua Padre Júlio Saavedra, nº588, e o cenário de abandono em que a casa encontra-se está muito pior: o imóvel está cada vez mais deteriorado, o mato está cada vez mais alto, principalmente nas laterais e nos fundos, e agora o portão de entrada não existe mais. Não vimos nenhuma movimentação de pessoas na área visível de seu quintal, a casa tornou-se um lugar decrépito com muito mato ao redor e o portão desaparecido é um grande indicativo de que o terreno pode estar sendo utilizado por pessoas não autorizadas. Sem o portão ou qualquer sinal de que a casa tenha o mínimo de segurança, o imóvel fica exposto, não existe nenhum controle de quem entra ou quem sai ou do que está sendo feito em sua área, principalmente à noite. Com o mato alto e o terreno sujo, a casa vira foco para diversas pragas.
A Casa Kozák que até 2011 era uma biblioteca pública que oferecia atividades para crianças e adolescentes com contações de histórias e rodas de leituras, agora é mais um imóvel abandonado na cidade de Curitiba, sem manutenção, com o mato alto, que acaba gerando uma insegurança para quem mora ao redor. Nessa lamentável situação em que a biblioteca se encontra, sem nenhum sinal de manutenção e proteção, o imóvel pode sofrer a ação de pessoas mal intencionadas, pode ser vandalizada, pichada, incendiada e a memória de Vladimir Kozák varrida para sempre do bairro Uberaba. Já estamos nos encaminhando para o meio do ano de 2014 e a situação da Casa Kozák só piorou desde que foi fechada em 2011.

Atualização em 12/05/2014 às 15h45
Hoje nós conseguimos tirar fotos mais próximas e ver o estado da Casa Kozák com mais detalhes. O portão está caído e o mato está tão alto que do outro lado da rua não é possível visualizá-lo.

O portão de entrada da Biblioteca da Casa Kozák está no chão. Foto: Daniele Carneiro


Foto: Daniele Carneiro

Mato alto, risco de pragas e esconderijo para pessoas mal intencionadas. Foto: Daniele Carneiro

Cenário inóspito: esse local já foi uma biblioteca cheia de vida, onde muitas pessoas passaram a infância e a adolescência. Foto: Daniele Carneiro

Sem sinal de manutenção ou de segurança. Foto: Daniele Carneiro

Esse era pra ser o jardim da frente da Casa Kozák. Foto: Daniele Carneiro

Foto: Daniele Carneiro

Daniele Carneiro - Bibliotecas do Brasil
contato@bibliotecasdobrasil.com
Fotos: Daniele Carneiro e Juliano Rocha (Creative Commons)
Arte: Juliano Rocha
Leia mais:

VocÊ pode gostar também

0 comentários

Subscribe