Cartoneras Populares - Popularização dos livros cartoneros no Brasil

26.12.19



'Cartoneras Populares' é a iniciativa multicultural da Magnolia Cartonera e do blog Bibliotecas do Brasil para incentivar o conhecimento e a popularização da arte cartonera no país. Estamos colocando esse projeto em andamento como uma extensão natural do trabalho que começamos a desenvolver com a publicação de 'Sobre Livros Cartoneros', para popularizar os livros confeccionados artesanalmente com capas de papelão. E para ampliar o conhecimento do público em geral sobre as técnicas de como criá-los, desenvolvê-los e confeccioná-los. 

'Cartoneras Populares' reflete o desejo da Magnolia Cartonera de ampliar o conhecimento das pessoas que são apaixonadas por incentivo à leitura, por bibliotecas, pela educação, pelo conhecimento partilhado, pelas artes e pela cultura, sobre as técnicas artesanais simples e práticas de publicação de livros com capas de papelão. Sempre foi o nosso desejo ampliar o conhecimento das pessoas sobre como é maravilhoso fazer livros com capas de papelão. Esse projeto teve impulso com o lançamento do nosso livro 'Sobre Livros Cartoneros' em agosto de 2019. Nós passamos os últimos meses pesquisando, conhecendo e entrando em contato com várias pessoas que têm ideias semelhantes com as nossas para lançarmos essa iniciativa de porpularização da arte cartonera.

A Magnolia Cartonera é a produção artesanal de livros criada por Daniele Carneiro e Juliano Rocha em 2014 na cidade de Curitiba no Paraná, e que até o presente momento tem 6 livros publicados no formato cartonero e 8 zines, que são pequenas revistas artesanais, publicadas de maneira independente, impressas e depois costuradas à mão por nós. E muitas novas publicações estão por vir.
Nossos livros são baseados na ética do faça você mesma(o), na cultura maker, no incentivo à leitura e na criação de bibliotecas livres, bibliotecas comunitárias e bibliotecas inovadoras que facilitam o acesso aos livros para públicos que são sistematicamente excluídos. Já publicamos um livro híbrido de ficção e um livro de ensaios e em 2020 continuaremos experimentando nessas áreas.





Em 2019 a Magnolia Cartonera lançou o livro “Sobre Livros Cartoneros” para ajudar a democratizar o acesso ao conhecimento sobre as técnicas de confecção das cartoneras, livros feitos à mão com capas de papelão reutilizado. No livro disponibilizamos em seus capítulos várias informações, ferramentas e recursos, baseados em nossas experiências com a Magnolia Cartonera, para que as pessoas compreendam como se faz um livro desde a escrita e seu planejamento, até as etapas práticas que envolvem a coleta das caixas de papelão, depois passam por todas as etapas de confecção. Nele falamos sobre como fazer livros cartoneros com os recursos que cada pessoa tem ao alcance das mãos, a partir de sua própria realidade, condições de vida e situação financeira.





"Projeto Multicultural Cartoneras Populares"


Foto: Daniele Carneiro é escritora independente, artista cartonera e co-criadora da Magnolia Cartonera e do blog Bibliotecas do Brasil junto com Juliano Rocha. Em 2020 realizará o projeto 'Cartoneras Populares' para ampliação do conhecimento sobre os livros cartoneros no Brasil através de diversas colaborações.

Nos últimos anos, ao entrarmos em contato com tantas pessoas através da internet ou pessoalmente, tivemos cada vez mais aguçada a percepção de que os livros cartoneros, apesar de serem conhecidos das pessoas em alguns meios muito específicos, eles ainda são desconhecidos do público em geral. E este é o maior objetivo da Magnolia Cartonera a partir da publicação do livro 'Sobre Livros Cartoneros': — popularizar as cartoneras para um maior público. 


2020

Mulheres, artistas, artesãs, cartoneras, escritoras, editoras, organizadoras, poetas, educadoras

Em 2020 a iniciativa multicultural "Cartoneras Populares" da Magnolia Cartonera e do blog Bibliotecas do Brasil irá impulsionar através da publicação de uma série de artigos, saberes e aprendizados à respeito das publicações cartoneras, através da partilha de experiências com diversas pessoas, editoras e coletivos que se relacionam com as nossas ideias. Essa é a nossa iniciativa para ampliar o conhecimento da população brasileira sobre o trabalho das pessoas que estão se dedicando às várias vertentes de produção de livros cartoneros autopublicados. 


Com o lançamento de 'Sobre Livros Cartoneros' queremos incentivar que mais mulheres entrem na publicação independente e possam gerar sua renda própria com suas artes e escrita. Queremos que mais mulheres possam criar, escrever, produzir, editar e ilustrar livros por conta própria. Mas o que mais desejamos e estamos trabalhando para isso com o projeto "Cartoneras Populares" é que as mulheres possam ter acesso às ferramentas, técnicas e conhecimento práticos para conseguirem aprender a publicar seus livros de maneira independente.




Foto: As bibliotecárias Cícera Marília e Cida Martins de Juazeiro do Norte/CE na Oficina da Magnolia Cartonera em 2018


Para compor a iniciativa "Cartoneras Populares", nós entramos em contato com pessoas das mais variadas origens e caminhadas de vida. São artistas solo e coletivos bastante conscientes sobre o que é a realidade da publicação independente para pessoas que enfrentam sacrifícios financeiros diários. Nós buscamos artistas, professoras, bibliotecárias, educadoras, mediadoras de leitura, escritoras, revolucionárias, outsiders, pessoas do dia a dia que entendem o que é ser desfavorecido(a) financeiramente para além dos seus meios.



Foto: Mamãe participante linda com suas criações maravilhosas da Oficina Arte em Papelão realizada pela Magnolia Cartonera no Crato/Ceará em setembro de 2018 


São artistas cartoneras que se engajaram de forma responsável através de seus trabalhos para levar adiante os seus saberes para aqueles que mais precisam. Que estão trabalhando e contribuindo para conscientizar um público cada vez maior, de que é preciso valorizar a arte e a publicação independente originárias às margens da sociedade, feita por artistas periféricos, desconhecidos, anônimos, trabalhadores ou desempregados, pessoas que estão batalhando financeiramente, residentes de comunidades rurais, de comunidades ribeirinhas, de comunidades isoladas, de realidades não contempladas por projetos culturais e de educação.



Foto: Crianças da escola rural Josefa de Queiroz na Serra do Divisor (Acre) que participaram da oficina cartonera realizada pela bibliotecária Ana Cravo Obeltz, pela professora Marluce e equipe de funcionários do IFAC (Cruzeiro do Sul) na Amazônia Acreana.


São pessoas que assim como nós, se identificam como interessadas em valorizar a arte cartonera em meios onde as pessoas vivem em realidades financeiras difíceis, e que estão lutando para aparender a fazer suas artes e seus escritos serem valorizados tanto artisticamente quanto monetariamente. Nós vamos mostrar aqui no blog várias pessoas, iniciativas e projetos que estão se dedicando à arte cartonera e também dedicando-se às mais variadas publicações independentes e artesanais em seus diversos formatos e usos criativos.



Foto: Lia Margarida, Leila da Cozinha Ancestral e Marina Doudment da Juçara Cartonera abraçam as múltiplas possibilidades de caminhos, para promover no Maranhão o processo de criação e estímulo do potencial que cada pessoa tem para contar a sua história e registrar no suporte cartonera.

Com o projeto 'Cartoneras Populares' de incentivo à escrita, confecção artesanal e publicação independente, daremos destaque à diversidade dos trabalhos multiculturais que envolvem a produção de livros, zines e revistas. Daremos destaque aos trabalhos que fazem a fusão da prática de oficinas com o amor pelo incentivo à leitura e pelas bibliotecas. Projetos que valorizam ensinar as técnicas artesanais de encadernação de publicações para comunidades em extrema vulnerabilidade social. Daremos destaque às pessoas que realizam oficinas cartoneras em salas de aula, e também daremos destaque às produções de vídeos, de ilustrações e de artes. 

Em 2020 você vai conhecer através do blog Bibliotecas do Brasil e da Magnolia Cartonera, os projetos que estão trazendo novas ideias e conceitos para a arte cartonera, permitindo que as percepções em relação aos livros se modifiquem e evoluam. Que estão transformando a prática de fazer cartoneras ao abraçar novas formas de criação e de tecnologias, gerando um impacto diferente a cada nova obra publicada, a cada leitura feita, a cada oficina realizada, em cada nova editora cartonera que surge, que permanece ou que se transforma em novos projetos para além do papelão.



A importância de divulgar pessoas, projetos e fazer circular a informação e o conhecimento


Desde a criação do blog Bibliotecas do Brasil em 2012, a acesso à informação é a nossa prioridade. Por isso colocamos as ideias e práticas que pesquisamos e organizamos aqui no blog de maneira aberta e gratuita para que as pessoas que não podem no momento comprar nossos livros e zines, possam também fazer uso desse conhecimento.

O acesso ao conhecimento e às ferramentas que a educação proporciona devem estar ao alcance para qualquer pessoa que tenha o desejo de ampliar sua forma de ver o mundo e, ao fazer uso desse conhecimento, potencialmente melhorar a sua qualidade de vida. 

Esse acesso é fundamental em locais onde essas informações não são oferecidas à pessoas que vivem às margens dos centros com grande concentração de renda e serviços de educação de qualidade. A iniciativa 'Cartoneras Populares' vai acontecer simultaneamente em todas as nossas mídias sociais listadas aqui para você poder acompanhar. Escolha a sua favorita e nos adicione às suas redes.


Newsletter Expresso gratuita: inscreva-se aqui para receber
Facebook: Magnolia Cartonera | Bibliotecas do Brasil
Apoie esse projeto: compre nossos livros em nossa lojinha 


Foto: Priscilla Oliveira de Souza é de Manaus, é cientista social e artesã do papel. Dedicada a fazer livros artesanais, ela divulga seu trabalho no Instagram. Círculo das Afluências é o seu livro cartonero de poemas e ilustrações autorais. 

Além de mostrar o nosso trabalho artesanal feito com a Magnolia Cartonera no esforço de ampliar o conhecimento do público em geral para a cultura das publicações cartoneras, nós também vamos publicar artigos para dar destaque ao trabalho das mulheres que estão fazendo oficinas cartoneras, livros, bloquinhos, moleskines e cadernos artesanais ou se dedicando de alguma forma à arte de fazer livros. 
É o desejo da Magnolia Cartonera que mais mulheres entrem na publicação independente relatando suas experiências e conhecimentos, e que possam partilhar seus universos pessoais com mais leitoras e leitores.


Foto: A professora Danielle Barros é bióloga, trabalha como arte-educadora, divulga seu trabalho no Instagram, é escritora independente e também autora cartonera. Engajada nas questões sobre preservação ambiental e consumo consciente, Danielle acredita que a iniciativa das editoras cartoneras são importantíssimas e devem ser amplamente disseminadas, apropriadas na vida, na rua e em todos os lugares.


'Cartoneras Populares' vai dar destaque às mulheres que estão realizando pinturas em papelão, fazendo colagens e se dedicando à arte impressa das mais variadas formas, gerando renda através das suas artes e da publicação independente.
Nós também vamos mostrar o trabalho de mulheres revolucionárias, que estão levando o conhecimento e as possibilidades da publicação independente baseada em livros confeccionados com capas de papelão, para crianças, adolescentes, adultos e pessoas idosas em comunidades rurais, em comunidades isoladas, em favelas, em escolas, em bibliotecas, em salas de leitura e em diversos outros lugares que não são vistos, reconhecidos ou valorizados pelos circuitos 'tradicionais' de literatura.


Arte cartonera - arte que pertence ao povo

Foto: A professora Marluce e a bibliotecária Ana Paula Cravo do IFAC (Campus Cruzeiro do Sul) ensinam a arte cartonera para crianças de uma comunidade ribeirinha na Amazônia Acreana (outubro de 2019). 


Nós vamos buscar inspiração com as pessoas com quem já nos identificamos e temos uma conexão, principalmente aquelas que pensam como a gente, sobre ampliar o conhecimento a respeito das publicações independentes para as pessoas das diversas periferias e comunidades e que estão sistematicamente excluídas dos meios acadêmicos, literários e do mundo da arte.


Foto: Juliana Araújo é uma artista artesanal de Campinas/SP que faz encadernação com tecidos africanos para homenagear a sua ancestralidade. Em 2018 Juliana deu início ao seu ateliê de encadernação artesanal.



Foto: Estudantes que participaram da Oficina Arte em Papelão da Magnolia Cartonera no Sesc Crato/Ceará, setembro de 2018


Foto: Francisca de Jesus Ferreira é mediadora de leitura em São Paulo, trabalha na sala de leitura de uma escola, desenvolve ações de incentivo à leitura em seu trabalho e no Instagram. A Francisca também faz contação de  histórias, saraus, clubes de leitura com foco em escritoras negras e realiza oficinas e publicações de livros cartoneros.




Foto: Ary Pimentel é professor de literatura na UFRJ e criou a Ganesha Cartonera no Morro da Babilônia, uma das favelas mais antigas do no Rio de Janeiro. Como a Ganesha Cartonera tem uma relação super forte com a periferia foi importante para Ary sediá-la nesse território. Ary realiza oficinas cartoneras no Rio e no Ceará.

Durante 8 anos aqui no blog Bibliotecas do Brasil, buscamos inspirar nossas leitoras e leitores mostrando bibliotecas livres, bibliotecas comunitárias, projetos, ações e iniciativas de incentivo à leitura existentes em nosso país e em vários lugares do mundo. Nós publicamos livros falando sobre eles, fizemos rodas de conversa, palestras e ampliamos o conhecimento sobre bibliotecas e projetos de incentivo à leitura autônomos, criadas de forma espontânea através da vontade do povo.


Agora nós vamos incentivar a publicação independente através das cartoneras, mostrando as pessoas que já estão realizando seus trabalhos artesanais e dispostas a motivar ainda mais gente a começar a fazer suas próprias produções de livros, já que a arte cartonera é livre, está disponível para qualquer pessoa que quiser começar a praticá-la, e é uma arte que pertence ao povo.


'Cartoneras Populares' é um projeto multicultural que busca incentivar a produção de livros independentes escritos, produzidos, ilustrados, publicados e vendidos por mulheres 

Nós queremos que mais mulheres se sintam encorajadas a retirar das gavetas seus livros já escritos, mas que foram deixados de lado por causa das situações que ocorreram em suas vidas. Nós queremos que as mulheres comecem a ter uma nova visão sobre seus projetos literários e artísticos que foram deixados de lados. Queremos incentivar a esperança na publicação independente, e que mais mulheres que estão às margens possam enxergar suas possibilidades e lutar com suas próprias mãos e ferramentas. Queremos que as mulheres voltem a escrever se já tiverem desistido da escrita. E que novas autoras possam se sentir encorajadas a começar a publicar. A Magnolia Cartonera com a iniciativa 'Cartoneras Populares' e com o livro 'Sobre Livros Cartoneros' deseja encorajar e auxiliar no caminho para que mais mulheres possam capacitar suas habilidades artesanais e editoriais, para tocar em frente a realização do sonho de publicar livros por conta própria.


Cartoneras Populares na prática

Nós publicaremos regularmente durante o ano de 2020 novos artigos inéditos, fotos e vídeos ampliando o conhecimento das leitoras e leitores sobre as cartoneras e o trabalho artístico artesanal na publicação independente, feito por artistas outsiders que não fazem parte dos circuitos literários convencionais. Com essa iniciativa novas vozes artísticas e literárias serão ouvidas, conhecidas e ampliadas. 


Foto: Juliano Rocha, artista e co-criador da Magnolia Cartonera e do blog Bibliotecas do Brasil na oficina realizada no Sesc Crato/CE em 2018



Artigos sobre os projetos






Apoie escritoras, escritores e artistas artesanais

Esse artigo é de autoria de Daniele Carneiro e de Juliano Rocha da Magnolia Cartonera e do Blog Bibliotecas do Brasil | Artes: Juliano Rocha (Magnolia Cartonera | Blog Bibliotecas do Brasil

Fotos: concedidas pelas pessoas e projetos que estão presentes no artigo, todas linkadas. Visite as páginas, ajude a divulgar o trabalho de artistas artesanais independentes.

*

VocÊ pode gostar também

0 comentários

Subscribe