Sala de Leitura do Sesc Vila Mariana tem horário amigável de funcionamento

10.6.16

Estivemos em São Paulo durante a 1ª semana de junho para conhecer alguns espaços de leitura e curtir o que a cidade tem para oferecer. Passamos a semana fazendo visitas diárias à Sala de Leitura do Sesc Vila Mariana, um local bacana, espaçoso, com um acervo de histórias em quadrinhos infantil, juvenil e adulto e também uma área dedicada exclusivamente aos livros infantis. O único livro que vimos e não se encaixava nesses gêneros foi Capão Pecado do escritor Ferréz que está programado para o Clube da Leitura desse mês no local.


Sala de leitura amigável para turistas

Durante as manhãs, forma-se uma pequena fila de pessoas que vão até a Sala de Leitura para ler jornais e revistas e utilizar as mesas e o wi-fi para estudar e trabalhar. A sala é aberta à comunidade, e nós como turistas consideramos excelente o espaço, pois pudemos entrar com os nossos tablets, com as nossas mochilas, com água para beber e utilizar os banheiros sem a necessidade de ter a carteirinha do Sesc. Nesses quesitos o Sesc Vila Mariana é hospitaleiro com quem é de fora e vai passar pouco tempo na cidade, como era o nosso caso. Além da sala de leitura, nós pudemos usar a Comedoria (restaurante), e ver as instalações da exposição Provocar Urbanos: Inquietações Sobre a Cidade.


Mostra de Literatura Mulheres Protagonistas nas HQ's

Logo que chegamos tivemos a agradável surpresa de encontrar a Mostra de Literatura Quadrinhando - Mulheres Protagonistas nas HQ's. Foram selecionados quadrinhos escritos por mulheres e também quadrinhos onde as mulheres são protagonistas, para que as pessoas que visitem a Sala de Leitura possam conhecer, entrar em contato, ler e reler esses quadrinhos.


Espaço de leitura dedicado ao público infantil. Tatames de E.V.A. e futons para garantir o conforto das crianças, principalmente nesses dias mais frios


Livros selecionados para a Mostra de Literatura Quadrinhando - Mulheres Protagonistas nas HQ's - eles também ficam disponíveis para leitura na sala para quem é de fora da cidade de São Paulo ou não tem a carteirinha do Sesc.


Ideia para estantes rústicas na prática


Uma ideia muito bacana colocada em prática na Sala de Leitura do Sesc Vila Mariana é que o espaço utiliza caixas de madeira, dessas de verdurão ou de feira-livre como pequenas estantes rústicas, empilhadas com os livros e gibis ao alcance das mãos das crianças. As caixas são lixadas e envernizadas e fica um visual muito bonito na biblioteca.




Sala de Leitura com Horário Amigável


Uma das grandes causas do blog Bibliotecas do Brasil é a encontrar bibliotecas, salas de leitura, espaços culturais, centros comunitários, enfim, qualquer espaço com livros e atividades culturais que tenham horários amigáveis de funcionamento, estendidos, que consigam abranger o maior número de pessoas possível e que sejam lugares bons para se ficar por longos períodos. A Sala de Leitura do Sesc Vila Mariana abre diariamente às 9h da manhã e fecha às 21h30. O espaço não fecha para o almoço, então são 12 horas e meia de atendimento ao público em uma sala com poltronas e sofás grandes,banquinhos, mesas, cadeiras, várias tomadas e banheiro disponível para utilização.


Sala de leitura aberta aos sábados, domingos e feriados 

Para nós que temos a mais alta estima por bibliotecas funcionais, abertas à comunidade, que realmente estão ali para ser uma opção às pessoas que precisam de um lugar tranquilo para ler, estudar, se concentrar, trabalhar e desenvolver ideias, é reconfortante saber que a Sala de Leitura do Sesc Vila Mariana fica aberta aos sábados, domingos e feriados das 9h às 18h30.




Quem quiser dar uma conferida na Mostra de Literatura Mulheres Protagonistas nas HQ's tem até o dia 31/07/2016. Entrada gratuita.
O Sesc Vila Mariana fica localizado na Rua Pelotas, 141, Vila Mariana - São Paulo/SP.
Mais informações você encontra no site: Sesc Vila Mariana

Acompanhe pelo Instagram a nossa viagem para São Paulo. Acesse: https://www.instagram.com/bibliotecasbr/

Fotos: Bibliotecas do Brasil - Daniele Carneiro e Juliano Rocha - Creative Commons

VocÊ pode gostar também

0 comentários

Subscribe